Três vacinas já estão sendo testadas no país, duas aguardam aprovação da Anvisa e uma já foi aprovada, mas os testes ainda não inciaram.

 Três vacinas já estão sendo testadas no país, duas aguardam aprovação da Anvisa e uma já foi aprovada, mas os testes ainda não inciaram.

CoronaVac: a CoronaVac está sendo desenvolvida pela farmacêutica Sinovac e está sendo testada pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Os testes começaram no dia 21 de julho. O instituto ainda está recebendo voluntários, que devem ser profissionais de saúde que atuam na linha de frente. O estudo prevê 9 mil participantes distribuídos entre os Estados de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Os voluntários recebem a segunda dose 14 dias após a primeira, então algumas pessoas já receberam essa segunda dose, segundo o Butantan. A previsão é que os resultados preliminares comecem a sair a partir de outubro.

Vacina da Pfizer: a vacina desenvolvida pela Pfizer em parceria com a empresa alemã BioNTech está sendo testada em São Paulo e em Salvador. Os voluntários paulistas começaram a receber a segunda dose em 24 de agosto. Essa fase deve durar aproximadamente 4 semanas. Após as aplicações, serão analisados critérios como a tolerabilidade das dosagens, a atividade do medicamento no organismo, a eficácia e os efeitos adversos da vacina. A expectativa é apresentar os resultados no final de outubro para as autoridades regulatórias. A assessoria de imprensa da Pfizer informou que, caso esses resultados sejam positivos e dependendo da análise das autoridades, a vacina poderá ser aprovada ainda esse ano. Essa vacina utiliza uma tecnologia nunca antes utilizada, feita a partir de RNA mensageiro, uma molécula que fornece informações para que o próprio corpo do paciente produza uma das proteínas que compõem o novo coronavírus.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados *

CAPTCHA

Refresh

*

 

Digiqole ad

Matérias relacionadas