Três hospitais de Teresina não possuem mais vagas de UTI disponíveis FACEBOOK TWITTER

 Três hospitais de Teresina não possuem mais vagas de UTI disponíveis FACEBOOK TWITTER

O boletim de leitos divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde na noite desta segunda-feira (20) mostra que, pelo menos, três hospitais de Teresina não possuem mais leitos de Unidade de Terapia Intesiva (UTI) disponíveis para receber pacientes no estado grave da Covid-19.

Chegaram a 100% de ocupação o Hospital de Doenças Tropicais Natan Portella – HDIC, que possui 17 leitos de UTI; o Hospital Geral do Monte Castelo, que possui sete leitos, e o Hospital São Marcos, da rede privada, que está com todos os 30 leitos de UTI ocupados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI está acima de 80% em outros quatro hospitais : Hospital de Urgência de Teresina Zenon Rocha – HUT (81,3%); Hospital São Paulo (83,3%), Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí(80,0%) e nos leitos contratados pelo Estado no hospital Prontomed(83,3%)

Em relação aos leitos clínicos, quatro hospitais da capital registram 100% de ocupação: Hospital da Policia Militar Dirceu Arcoverde – HPM (24 leitos); Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (17 leitos); Hospital Geral do Monte Castelo(43 leitos)  e Hospital São Marcos(38 leitos).

Ainda de acordo com o boletim divulgado pela Sesapi, a taxa de ocupação de leitos de UTI na capital é de 73,2%. Das 314 vagas existentes, 230 estão ocupadas por pacientes em tratamento do estágio mais grave da Covid-19.

Já a taxa de ocupação dos leitos clínicos em Teresina é de 60,3%, de acordo com o levantamento da Sesapi. Dos 577 existentes, 348 estão ocupados.

Interior

No interior do Estado, 68 dos 132 leitos de UTI estão sendo utilizados, o que representa uma taxa de ocupação  de 51,5%.

Em relação aos leitos clínicos, a taxa de ocupação no interior do Estado é de 52,1%. Dos 424 leitos existentes, 221 já estão ocupados.

Fonte Cidade Verde.COM

 

Digiqole ad

Matérias relacionadas