Quase 100 pessoas morrem após ingestão de álcool clandestino

 Quase 100 pessoas morrem após ingestão de álcool clandestino

A polícia de Punjab, na Índia, prendeu 25 pessoas supostamente envolvidas em uma tragédia que deixou 98 mortos. As vítimas faleceram depois de beber álcool produzido clandestinamente em destilarias da região, segundo as autoridades informaram neste domingo (2/8). Do total de mortos, 75 foram registrados na cidade de Tarn Taran, em Punjab, disse Kulwant Singh, vice-comissário da administração regional. Segundo ele, algumas famílias se negaram a dar detalhes sobre as causas das mortes. Alguns inclusive queimaram os corpos das vítimas.

O primeiro-ministro do estado de Punjab, Amarinder Singh, afirmou na sexta-feira (31/7) que uma investigação sobre as mortes está em andamento e que “ninguém considerado culpado será perdoado”. Cerca de 5 bilhões de litros de bebidas alcoólicas são consumidos a cada ano na Índia, sendo 40% fabricados ilegalmente, segundo informações da Associação Indiana de Bebidas Espirituosas e Vinhos à AFP. Centenas de indianos morrem todos os anos após a ingestão desse tipo de bebida clandestina. O litro é vendido por apenas 10 rúpias (13 centavos de dólar).

Mortes após ingestão de gel: As mortes de 98 pessoas na Índia ocorre depois de outra tragédia, no estado de Andhra Pradesh, no Sudeste do país. Autoridades anunciaram na sexta-feira a morte de nove pessoas após a ingestão de gel hidroalcoólico, um antibactericida substituto do álcool. A venda deste produto já havia sido restringida durante a pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19.

Fonte: Metropóles

Digiqole ad

Matérias relacionadas