Orienta sobre prevenção de ataques de abelhas

 Orienta sobre prevenção de ataques de abelhas

Iniciativas adotadas por pessoas bem orientadas podem significar a diferença entre a vida e a morte, no caso de ataque de enxame de abelhas. Esse é o alerta do tenente coronel Emerson Bastos, subcomandante da 7ª Companhia do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, da Assembleia Legislativa do Ceará.

Conforme esclarece, a possibilidade de acidente com abelhas pode fazer parte da vida de qualquer pessoa e informações básicas podem ajudar em um momento adverso como esse.

“Ao se deparar com essas situações, somos instintivamente mobilizados a querer ajudar e, por vezes não sabemos como. Não ter o conhecimento sobre uma dica de segurança pode custar uma vida”, acentua. Por isso a companhia procura orientar a comunidade sobre a prevenção e os primeiros socorros, em caso de emergência.

Entre essas orientações úteis, o tenente Emerson Bastos aponta as medidas que devem ser adotadas, caso a residência ou o ambiente de trabalho sejam invadidos por um enxame. Segundo ele, é importante manter-se distante das abelhas e não deixar animais de estimação por perto, pois ataques desse tipo podem matar. O oficial bombeiro explica que, ao picar, a abelha deixa no corpo da vítima parte do abdome, o que atrai o restante do enxame, causando um ataque múltiplo.

“Se você for perseguido por um enxame, fuja correndo em movimento de ziguezague, ou se jogue no chão, para que as abelhas passem por cima. Também é recomendado fugir para um local onde haja água”, aconselha. O subcomandante lembra que, independentemente do número de picadas, há a possibilidade de um choque anafilático, que pode causar obstrução das vias aéreas.

Se a vítima se sentir mal após o ataque de abelhas, deve procurar atendimento médico imediatamente, conforme orienta. Emerson Bastos alerta também que remoções de enxames não devem ser feitos por conta própria.

“Se afaste e ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros. Também leve para longe os animais domésticos porque qualquer barulho que eles façam pode desencadear um ataque dos insetos, que têm o instinto natural de defender as colmeias”, explica.

O subcomandante observa ainda que a Companhia do Corpo de Bombeiros permanece 24 horas no Poder Legislativo e que o grupamento conta com envolvimento de todos com a prevenção, importante ferramenta para um trabalho seguro.

Fonte Ceará Agora

Digiqole ad

Matérias relacionadas