Na gestão de Genilson Sobrinho a frente da ADAPI, órgão conquista no primeiro ano SISBI e selo ARTE; veja!

 Na gestão de Genilson Sobrinho a frente da ADAPI, órgão conquista no primeiro ano SISBI e selo ARTE; veja!

A frente da direção geral da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (ADAPI), o fronteirense Genilson Sobrinho tem realizado um grande trabalho no órgão nesse primeiro ano de gestão.

Foram duas importantes conquistas durante o primeiro ano de gestão de Genilson Sobrinho a frente da entidade. A primeira, foi o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ter autorizado a Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) a aderir ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI – POA). Com isso, a Adapi agora tem o poder de autorizar que empresas piauienses que produzem a partir de origem animal, como carnes, ovos, frango, mel e pescado, possam comercializar para todo o Brasil, sem precisar da chancela do Governo Federal. Na ocasião, Genilson Sobrinho representou o governador Wellington Dias e recebeu das mãos da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em Fortaleza, o selo SISBI-POA.

Em Fortaleza, Diretor geral da Adapi, Genilson Sobrinho, recebe das mãos da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o selo SISBI-POA

Sobre o SISBI-POA

Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), que faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (SUASA), padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a inocuidade e segurança alimentar.

Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios podem solicitar a equivalência dos seus Serviços de Inspeção com o Serviço Coordenador do SISBI. Para obtê-la, é necessário comprovar que têm condições de avaliar a qualidade e a inocuidade dos produtos de origem animal com a mesma eficiência do Ministério da Agricultura.

A segunda importante conquista da ADAPI na gestão de Genilson Sobrinho, foi ter conseguido o selo Arte, que permite a comercialização de produtos alimentícios de forma artesanal no Estado do Piauí. Os produtos com identificação de selo Arte terão que ser devidamente registrados pela Adapi. Dessa forma, entra em vigor a lei 7.440 de 30 de dezembro de 2020.

Sobre o selo Arte

O selo ARTE é a realização de um antigo sonho de produtores artesanais de todo o Brasil. Ele vai permitir que produtos como queijos, embutidos, pescados e mel possam ser vendidos livremente em qualquer parte do território nacional, eliminando entraves burocráticos. Para os consumidores, será uma garantia de qualidade, com a segurança de que a produção é artesanal e respeita as boas práticas agropecuárias e sanitárias.

O diretor geral da Adapi, Genilson Sobrinho, com o apoio do governo do Estado e mesmo com toda dificuldade, vem realizando um importante trabalho a frente da pasta, com importantes conquistas como o SISBI-POA e o selo Arte, que são de grande e suma importância para o desenvolvimento do Estado do Piauí.

 

 

Fonte Jortal  NPM

Digiqole ad

Matérias relacionadas