Jovem é morto após vazar suposta relação sexual com miliciano

 Jovem é morto após vazar suposta relação sexual com miliciano

Um miliciano do Rio de Janeiro, conhecido como Ecko, está sendo procurado pelo assassinato de Lucas Pinho, de 24 anos. O crime teria sido motivado pelo vazamento de uma suposta relação sexual entre os dois, segundo uma testemunha. A execução ocorreu no último dia 3 na avenida Padre Guilherme Decaminada, em Santa Cruz, no zona oeste do Rio, área dominada pelo criminoso, conhecido como Ecko. Lucas foi executado a tiros de fuzil. De acordo com as investigações, o autor dos disparos foi o próprio miliciano.

Na DHC (Delegacia de Homicídios da Capital), uma testemunha, que seria garota de programa agenciada por Lucas, afirmou que a motivação do crime foi o vazamento de uma suposta relação sexual do rapaz com Ecko, há cerca de um mês.

Em troca de mensagens, traficantes fizeram chacota da situação, o que teria irritado o miliciano. A Delegacia de Homicídios da Capital descobriu que Lucas Pinho era responsável por agenciar garotos e garotas de programa para criminosos de todas as quatro facções do Rio.

Segundo o depoimento da testemunha, os valores do serviço variavam de acordo com a quantidade de homens que ia ficar com a garota ou o garoto de programa.

Fonte: Dol

Digiqole ad

Matérias relacionadas