Greve nos Correios: filas nas agências e entregas pendentes gera reclamações no Piauí

 Greve nos Correios: filas nas agências e entregas pendentes gera reclamações no Piauí

A greve dos Correios tem causado muitos problemas pelo país. Em Teresina, a greve só piorou ainda mais um serviço que já sofria com muitas reclamações, mesmo funcionando em sua ‘capacidade máxima’.

Segundo reportagem veiculada no Piauí TV, além dos atrasos nas entregas, os teresinenses ainda tem que lidar com a falta de informações sobre o seu pedido, como o rastreio, que é muito usado para monitorar o andamento da entrega.

Com isso, filas em agências dos Correios e clientes reclamando têm se tornado ainda mais comum. O serviço sempre sofreu com uma alta taxa de reclamações, seja por demora, falta de informações ou encomendas danificadas.

Segundo relato de clientes, algumas encomendas estão ultrapassando 10 e até 20 dias do prazo de entrega e o serviço de rastreio dos Correios tem apresentado cada vez mais problemas, deixando o consumidor sem informações.

De acordo com a federação que representa a categoria, cerca de 100 mil funcionários já cruzaram os braços em todo o país. No Piauí, mais de 70% das agências estão com todos os serviços suspensos.

O sindicato que representa a categoria informou que os serviços essenciais vão continuar funcionando, porém com restrições. As entregas só serão feitas daqueles produtos voltados para a saúde.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios-PI, Edílson Santos, a greve é uma resposta pelo descumprimento de uma sentença normativa, que a própria empresa ajuizou na campanha salarial de 2019 e a vigência seria de 2 anos, até 31 de julho de 2021, agora a empresa informou que a vigência não vale.

180
Digiqole ad

Matérias relacionadas