Governo anuncia antecipação do pagamento do 13º salário no Piauí

 Governo anuncia antecipação do pagamento do 13º salário no Piauí

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira, 07 de agosto, o  governador Wellington Dias (PT) e o secretário estadual de Fazenda, Rafael Fontelles, anunciaram a antecipação do décimo terceiro salário do funcionalismo público para o dia 21 de agosto. A medida injetará mais de R$ 200 milhões na economia piauiense, auxiliando na minimização da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

“Fizemos o dever de casa, se analisar o Piaui foi um dos primeiros Estados do país que se antecipou, e em 2017 trabalhou para o equilíbrio, não só para receitas e despesas, mas um equilíbrio para a capacidade de investimentos e estamos aqui colhendo frutos, estamos anunciando que o décimo terceiro salário que seria pago normalmente 21 de dezembro será antecipado para 21 de agosto, somado num plano que tem por objetivo a contribuir que neste momento o cronograma permite a retomada de atividades. Significa a circulação na economia de mais de R$ 200 milhões, isso permite que tenhamos conddições de não só fazer a renovação das medidas que tomamos lá atrás, isso é bom para os servidores, bom para o comércio, e é importante para garantir a sustentabilidade do emprego”, disse o líder do Poder Executivo Estadual.

Neste âmbito, Rafael Fonteles enalteceu a estratégia adotada pelo Governo do Piauí na  condução da crise sanitária, anunciando também que o custeio da máquina pública está em dia.  “Hoje podemos colocar de forma clara que o custeio da máquina pública estão totalmente em dia, conseguimos ser o único Estado do Brasil a quitar todas as dívidas com a União, e hoje quando todas as atividades voltam, toma a medida de antecupar agora em 21 de agosto o décimo terceiro salário, são mais de 200 milhões de reais na conta dos mais  90 mil servidores públicos estaduais, é uma medida importante neste momento de fomento da atividade econômica do nosso Estado”, disse. Fonteles sinalizou que até o momento o Piauí conseguiu dar conta do recado, e tem conquistado o tão sonhado equilíbrio financeiro.

Acompanhamos sua preocupação diária a cada hora. Tentou-se criar uma dicotomia entre saúde e economia, e a gente já dizia desde o primeiro momento que cuidar da economia, é cuidar da crise sanitária, da pandemia, só cuidando dela e equilibrando teríamos condições de recuperar a economia, todos os gestores que focaram no combate da pandemia, vão colher uma retomada economia mais forte, sem ocorrer recuos.

Rafael Fonteles (Divulgação)

Quando iniciou 2020 já íamos colher estes frutos do reequilibrio fiscal e aí  veio a pandemia. Então, o foco passou a ser a saúde, e a consequência econômica da pandemia, foia queda da atividade econômica, a maior crise do Brasil, pior que a de 29, teve que fazer medidas mais duras, cortou da própria carne, para garantir que não faltassem recursos para a saúde, e não faltou, até agora conseguimos dar conta do recado”, apontou.

 

Fonte meio norte

 

Digiqole ad

Matérias relacionadas