Em casa, químico recomenda água e sabão para higienizar superfícies

 Em casa, químico recomenda água e sabão para higienizar superfícies

Com a pandemia do coronavírus, o álcool se tornou um produto importante no combate ao vírus. Ele é usado para higienizar tanto as mãos, como superficies de qualquer em ambiente. Mas em casa, segundo o químico farmacêutico Ciro Sá, o ideal é que a preferência seja dada ao sabão e água como forma de evitar acidentes com álcool, principalmente na cozinha.

“A recomendação da OMS é água e sabão na cozinha. O sabão não precisa ter classificação de bactericida. Estando em casa, a preferência é usar água e sabão”, explica.

Outra combinação importante para higienizar a casa é água misturada com água sanitária, o famoso hipoclorito de sódio.

“Uma quantidade de água sanitária para nove de água é suficiente. Alguns aconselham uma para 19, o que daria o total de 20 partes, só que ai você corre o risco de chegar a uma concentração que não seja eficiente. Para superficie em si é suficiente para eliminar vírus e bactérias também”, afirma o químico.

Já nas mãos, caso não tenha água e sabão para lavar, o recomendado é o uso de álcool em gel, e não apenas o álcool.

Foto: Reprodução/TV Cidade Verde

“O álcool em si é complicado por conta de uma alergia que a pessoa possa ter. A recomendação do álcool de 70% é porque minimiza a quantidade de álcool. O hipoclorito de sódio, que é a água sanitária, tem uma abrasividade maior para a nossa pele, e pode acontecer mais danos a pele”, orienta.

Ciro Sá também desmistificou que vidros de álcool em gel explodam dentro de ambientes fechados e quentes, como um carro.

“Dentro do recipiente fechado não há risco. Para pegar fogo precisa de oxigênio para causar”, declarou.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Digiqole ad

Matérias relacionadas