Ceará contabiliza 124.952 casos confirmados da Covid-19 e registra 6.556 óbitos

 Ceará contabiliza 124.952 casos confirmados da Covid-19 e registra 6.556 óbitos

Taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 73,9%, segundo a plataforma IntegraSUS

Os casos confirmados da Covid-19 nos municípios cearenses somam 126.142, com 6.563 mortes, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizada às 17h34 desta terça-feira (7). O total de pacientes recuperados chega a 99.249.

O IntegraSUS aponta ainda que outros 68.713 casos suspeitos do novo coronavírus estão em investigação, à espera do resultado dos testes. Ao todo, o Estado já realizou 318.892 exames para detectar a doença. O número de mortes suspeitas pela Covid-19 é de 599.

Fortaleza é a cidade que lidera os índices do novo coronavírus e contabiliza 37.338 diagnósticos positivos e 3.398 mortes em decorrência da infecção. Nesta segunda-feira (6), a capital iniciou a fase 3 do plano de reabertura econômica do Governo do Estado.

Sobral, na Região Norte, é a segunda cidade com os maiores índices do coronavírus no Ceará. O município contabiliza 7.621 casos confirmados e 249 óbitos por complicações da doença. De acordo com um estudo da Universidade Federal de Pelotas, a cidade tem a maior incidência de contaminados pelo novo coronavírus no Brasil.

Cidades como Juazeiro do Norte, Barbalha, Crato, Brejo Santo, Tianguá e Iguatu também estão em isolamento rígido. Na Região do Cariri, Juazeiro do Norte já confirmou 2.757 casos e 124 mortes. Sobral está em lockdown desde 1° de junho, na tentativa de diminuir a disseminação da doença. (veja na reportagem abaixo)

Os municípios de Maracanaú e Caucaia, na Grande Fortaleza, têm 4.142 e 4.028 casos confirmados, respectivamente. Caucaia soma 292 mortes e Maracanaú acumula 213, em decorrência da Covid-19. Os 43 três municípios da Macrorregião da capital iniciaram a segunda fase de reabertura nesta segunda (6). A etapa é marcada pela reabertura dos restaurantes, com horário de funcionamento das 9h às 16h.

As cidades de Quixadá (2.221), Camocim (1.909), Acaraú (1.820), Itapipoca (1.724) e São Gonçalo do Amarante (1.717), chamam atenção com o número de casos confirmados.

Veja outras informações da plataforma:

  • A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 71,22%;
  • A taxa de ocupação das enfermarias cearenses é de 46,13%;
  • A mortalidade da doença no Estado é de 5,2%.

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Veja como ficam as regiões no plano de retomada econômica:

  • Fortaleza avança para a etapa 3;
  • Demais cidades da macrorregião de Fortaleza avançam para a fase 2;
  • Macrorregião do Sertão Central, Litoral Leste/Jaguaribe avança para a fase 1;
  • Macrorregiões Norte e Cariri permanecem na fase de transição da economia.
  • E seguem em isolamento social rígido as cidades de Juazeiro, Crato, Barbalha, Brejo Santo, Iguatu, Sobral e Tianguá;

O plano de retomada das atividades não essenciais tem um ciclo de transição em quatro fases. E cada uma dura 14 dias. Os municípios do Ceará estão em diferentes estágios em relação ao plano conforme a gravidade do cenário da doença, sendo a capital a cidade com maior nível de reabertura.

Fonte:plataforma IntegraSUS

Digiqole ad

Matérias relacionadas