Brasil dividido: 48% querem tirar Bolsonaro e 47% o preferem no cargo

 Brasil dividido: 48% querem tirar Bolsonaro e 47% o preferem no cargo

Presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia da campanha Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos. Sergio Lima/Poder360 29.07.2020

Pesquisa PoderData mostra que 48% dos brasileiros acham que o presidente Jair Bolsonaro deve deixar o comando do país. O percentual se manteve estável em relação ao último levantamento, feito de 20 a 22 de julho. Passou de 48% para 47% em duas semanas.

O apoio para que Bolsonaro fique no cargo, no entanto, cresceu no período. Foi de 43% para 47%. De acordo com o PoderData32% aprovam o presidente e 41% o rejeitam.

Entre os que acham o presidente deve continuar no Planalto, 97% o avaliam seu trabalho como “ótimo” ou “bom”. Os que avaliam como seu desempenho como “ruim ou péssimo” são só 6%.

Já entre os que acham que Bolsonaro deve deixar o governo, 92% rejeitam sua gestão. Só 2% aprovam o trabalho do presidente.

A alta de 4 pontos percentuais da taxa de percepção de que Bolsonaro deve permanecer no governo vem no mesmo momento em que o presidente passou a evitar atritos com a mídia, adversários e integrantes dos outros Poderes da República.

 

A pesquisa foi realizada de 20 a 22 de julho de 2020 pelo DataPoder360divisão de estudos estatísticos do Poder360, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 560 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

ESTRATIFICAÇÃO

PoderData também mostra a percepção dos entrevistados por sexo, idade, escolaridade, região e renda.

Os que mais defendem que Bolsonaro deixe o governo são:

  • mulheres: 57%;
  • pessoas 60 anos ou mais: 55%;
  • pessoas com ensino superior: 56%;
  • moradores do Norte: 56%;
  • quem recebe mais de 10 salários mínimos: 65%.

A permanência de Bolsonaro no Planalto é mais defendida por:

  • homens: 59%;
  • pessoas de 16 a 24 anos e de 25 a 44 anos: 50% cada;
  • pessoas com ensino médio: 54%;
  • moradores do Sul: 57%;
  • desempregados e sem renda fixa: 54%.

Com informações do Portal Poder360

Digiqole ad

Matérias relacionadas