Abertura clandestina de lojas poderá retroceder flexibilização, alerta secretário

 Abertura clandestina de lojas poderá retroceder flexibilização, alerta secretário

O secretário municipal de Finanças, Francisco Canindé, reforça que é preciso trabalhar com segurança o retorno das atividades para que o nível de contaminação pelo novo coronavírus continue reduzido, possibilitando a reabertura de novos setores. Ele alerta que muitas lojas do Centro da Cidade estão atuando de forma cladestina nos primeiros dois dias de flexibilização, pois não estão autorizadas a abrir, o que pode atrapalhar essa retomada das atividades.

Canindé diz que a fiscalização observou muitas filas de pessoas em portas de lojas que não estão autorizadas a abrir. “O que significa dizer que essas lojas estão trabalhando de forma clandestina. Os setores autorizados não tem nenhum impacto no Centro da Cidade. A construção civil, material de construção que é delivery e a entrega na porta, e a indústria não tem impacto no Centro”.

“O intuito inicial é de orientar, de esclarecer, de pedir a participação de todos, mas caso seja necessário nós vamos sim multar e até fechar os empreendimentos”.

O secretário comenta que neste momento o Centro da cidade é uma preocupação. “Estamos muito preocupados com o que está acontecendo com o Centro. Nós esclarecemos que os setores não estão autorizados a funcionar. Temos um grande fluxo de pessoas e isso atrapalha; atrapalha o prosseguimento das medidas de flexibilização”.

“O prefeito Firmino Filho tem dito que o grau de flexibilização quem vai determinar é o nosso comportamento nessas semanas. A gente torce que não tenhamos que voltar atrás e ter que fechar aquilo que já foi aberto. Por isso, a importância da participação de todos nesse momento de flexibilização, que se abra somente aquilo que está autorizado”.

O secretário, que também faz parte do Comitê de Enfretamento a Covid-19 da Prefeitura de Teresina, analisou os primeiros dias de flexibilização.

“A nossa avaliação é de que os setores em que foram autorizados a reabrir, como a construção civil, estão trabalhando dentro do protocolo. Mas, infelizmente, muitas lojas que não estão autorizadas a trabalhar estão abrindo, pricipalmente no Centro da Cidade. Estamos acompanhando, é preciso que esses setores que estão trabalhando de forma errada, parem com isso, ontem teve uma fiscalizaçao forte, tivemos que infelizmente fechar algumas lojas. Nós pedimos a compreensão, que as pessoas não vão ao Centro. Essa participação já foi tão boa”.

A reabertura de novos setores está em avaliação. A Prefeitura de Teresina avalia o indice de transmissibilidade do novo coronavírus, o indice de ocupação dos leitos na rede hospitalar bem como o respeito aos protocolos específicos de reabertura da primeira etapa.

Fonte Cidade Verde

Digiqole ad

Matérias relacionadas