Tasso critica veto de Bolsonaro à prorrogação de contratos na Lei do Marco do Saneamento Básico

 Tasso critica veto de Bolsonaro à prorrogação de contratos na Lei do Marco do Saneamento Básico
O senador Tasso Jereissati (PSDB) manifestou, nesta quarta-feira (15), surpresa com a decisão do presidente Jair Bolsonaro em vetar vários artigos da Lei do novo Marco Legal do Saneamento Básico e classificou, como tiro no pé, as restrições impostas à legislação aprovada pelo Congresso Nacional como contribuição para revolucionar o tratamento da água e a coleta de esgotos no Brasil.

Acho que é um tiro no pé que o governo está dando, porque um projeto que estava sendo aplaudido, até com aplausos entusiasmados de boa parte da sociedade brasileira, vai virar uma polêmica inteiramente sem sentido, protestou o senador cearense, que foi o relator do Marco Legal do Saneamento Básico.

O tucano direcionou críticas mais duras ao veto do artigo 16 que dispõe sobre a prorrogação dos contratos.

Se este veto vier ao Congresso, quando vier, já lhes digo que meu voto pessoal, e espero que daqueles meus amigos, seja de derrubar esse veto, anunciou Tasso, ao lamentar os 11 vetos do presidente Bolsonaro.

Segundo o relator do texto no Senado, havia um acordo, costurado com o líder do governo no Congresso, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), para que apenas três dispositivos fossem vetados. Sem esconder a irritação com os vetos presidenciais, Tasso já se antecipou para dizer que irá trabalhar para o texto original ser mantido.

(*) Com informações da assessoria de imprensa do Gabinete do senador Tasso Jereissa

Fonte Ceará Agora

 

 

 

Digiqole ad

Matérias relacionadas